BLOG

67% dos líderes de marketing devem aumentar gastos com digital, diz pesquisa

A transformação digital já mobiliza grande parte das empresas no Brasil e no mundo, uma vez que gerou mudanças significativas no comportamento do consumidor e, consequentemente, na verba destinada pelas empresas para aquisição de clientes e marketing digital.

Um estudo realizado pela Gartner com empresas que movimentam mais de US$ 250 milhões por ano, no Reino Unido e na América do Norte, apontou que 67% dos líderes de marketing planejam aumentar os gastos com marketing digital em 2018.

O investimento em tecnologia é outro ponto importante para as empresas, pois na era digital o desempenho do marketing está atrelado às soluções de TI, indispensáveis para os cruzamentos de dados, definições de estratégias, tomadas de decisão e maior alcance de consumidores.

Ainda de acordo com o levantamento, a análise de dados é uma das prioridades nos orçamentos dos CMO’s (Chief Marketing Officer), pois 9,2% da verba é destinada a essa área. Já os gastos com inovação em marketing representam 10% do orçamento total.

Segundo Rafael Rez, cofundador da Web Estratégica, empresas que investem em tecnologia de marketing podem não apenas coletar dados, mas cruzá-los para gerar informações, e analisá-las para gerar conhecimento, produzindo assim resultados cada vez maiores e mais assertivos.

“As tecnologias de marketing também permitem testar rapidamente e com menos recursos novas idéias, campanhas, canais e estratégias.”

 Mão de obra

Uma das maiores dificuldades para as organizações brasileiras é a falta de mão de obra qualificada, não somente para implementar novas tecnologias, mas também para ter o conhecimento necessário para a correta análise de dados.

“Isso encarece e atrasa a adoção da tecnologia, mas também permite que as nossas empresas observem as tendências de fora e aprendam com os erros antes de adotar qualquer novidade a preço de ouro, sem saber se os resultados pagarão a conta.”, afirma Rafael Rez.

Para pequenas e médias empresas, porém, o especialista recomenda investir com mais cautela. “Uma empresa maior sobrevive à perda de um investimento anual de 100 mil reais, porém numa empresa média o impacto dessa perda é muito maior. Enquanto em um uma pequena empresa, ele pode até levar à falência”, comenta. Para Rafael Rez, ser cético quanto aos resultados e agir de forma estratégica é ainda mais importante quando se é pequeno.