• Notícias
  • /
  • YouTube: Polêmica com criadores de conteúdo e redes multicanais

YouTube: Polêmica com criadores de conteúdo e redes multicanais

O site Polygon descobriu que várias redes que gerenciam canais do YouTube vêm desligando criadores de conteúdo sem muitas explicações

YouTube lança medidas para valorizar conteúdo e combater Fake News
O serviço foi criado por três ex- funcionários do PayPal - Chad Hurley, Steve Chen e Jawed Karim - em fevereiro de 2005. A Google comprou o site em novembro de 2006 por US $ 1,65 bilhão;

O ano de 2017 foi bastante complicado para o YouTube, devido a mudanças constantes em políticas de monetização, polêmicas com usuários com milhões de seguidores, entre outros problemas. Agora, logo após completar 13 anos de existência, o site se envolve em mais uma polêmica, dessa vez envolvendo redes multicanais e o desligamento de criadores sem muita explicação.

O site Polygon descobriu que várias redes que gerenciam canais do YouTube vêm desligando criadores de conteúdo repentinamente e sem muitas explicações. Isso vem acontecendo porque o YouTube estaria pressionando essas redes com mudanças, incluindo, desde o dia 1º de março, uma política chamada “Know Your Customer” (ou “Conheça seu Cliente”).

Como a nova política afeta as redes?

A nova política praticamente obriga as redes a assistirem todos os vídeos publicados pelos seus parceiros. Até aí tudo bem, mas de acordo com Howard Pinsky, gerente da network Fullscreen, o YouTube estaria pressionando a rede a desligar clientes que poderiam violar suas regras de conduta, antes mesmo de eles receberem algum tipo de notificação sobre o seu conteúdo.

Isso estaria motivando os desligamentos repentinos e sem muitas explicações, já que o YouTube informou que as redes que tiverem mais de 50 avisos de clientes com conteúdo “fora dos padrões de conduta do site”, poderão ficar proibidas de adicionar novos clientes ou até mesmo fazer negócios com o YouTube.

Vale lembrar que a maneira que o YouTube consegue identificar conteúdo copiado ou abusivo é bastante falho, já que muita coisa é feita através de algoritmos que deixam passar vídeos realmente ofensivos, enquanto outros recebem falsos positivos e são bloqueados pelo sistema. Basta ver o caso de vários canais com conteúdo impróprio ainda sendo monetizados na plataforma, sem nenhum problema.

O que você acha dessas constantes mudanças nas políticas de monetização do YouTube? Acredita que elas estão de fato melhorando o site ou piorando a experiência de criadores e do público? Dê a sua opinião nos comentários abaixo.

Como é irritante ter um site fora do ar. Foto Freepik.com.

Meu site está fora do ar o que fazer?

Veja como resolver este problema do site fora do ar com urgência e conheça os cinco motivos mais comuns em detalhes.

Sites Wordpress ucranianos sofrem ataques massivos

Sites WordPress ucranianos sofrem ataques massivos

Além dos ataques militares, pesquisadores perceberam que a Ucrânia também vem sofrendo ataques cibernéticos desde o …

Chrome e Firefox: versão nº 100 pode trazer problemas. Veja a solução

Chrome e Firefox: versão nº 100 pode trazer problemas. Veja a solução

A centésima versão dos navegadores indica atualização mas, o usuário poderá ter problemas no carregamento das páginas. Veja aqui a solução

4 cuidados básicos para você vender mais

Independentemente da estratégia de vendas e marketing adotadas, a atenção aos detalhes é extremamente importante para você converter mais.

Abrir chat
1
Fale com um especialista AGORA!
Olá,
Podemos te ajudar?