Autor: Eriane Oliveira

Google Chrome testa novo visual: saiba o que mudou

Google Chrome testa novo visual: saiba o que mudou

O Google continua adicionando novos recursos extremamente úteis a cada atualização do aplicativo do seu navegador, o Chrome. Agora, o update mais recente do Chrome Canary sugere que a empresa está testando um novo design de interface do usuário para a página de ‘Nova guia’.

A futura interface foi identificada no Chrome Canary v81.0.3991.0 e parece um pouco mais limpa do que a página de ‘Nova guia’ atual. Nas capturas de tela abaixo, obtidas do site XDA Developers, é possível identificar que a maioria dos elementos da página foi movida para a parte superior da tela. Além disso, o logotipo do Google é menor e mais centralizado no topo.

Os links para seus endereços da web favoritos e visitados recentemente também foram movidos junto com a barra de pesquisa, deixando um espaço vazio na parte inferior. Em vez de mostrar os artigos sugeridos, este espaço ganha a função de organizar as guias, permitindo que os usuários agrupem suas novas abas para facilitar o acesso. Mudar para o modo de navegação anônima também é muito mais simples com a nova interface, já que o recurso possui um botão dedicado a isso na parte superior, ao lado do logotipo do Google.

A nova interface está sendo testada com vários usuários. No entanto, você pode forçar a ativação da nova interface no Chrome Canary v81.0.3991.0, ao habilitar a função ‘enable-duet-tabstrip-integration’ em chrome://flags.

Fonte: Olhar digital

WhatsApp deixará de funcionar em alguns celulares: saiba o motivo

WhatsApp deixará de funcionar em alguns celulares: saiba o motivo

O WhatsApp é o aplicativo de mensagem mais utilizado no Brasil e é muito difícil encontrar alguém que não tenha o app baixado em seu smartphone. Mas o que muita gente não sabe é que a partir de fevereiro de 2020, algumas pessoas podem não ter mais acesso a ele. Isso porque o aplicativo vai perder a compatibilidade com alguns sistemas operacionais, mais precisamente, os mais antigos.

Segundo comunicado, o WhatsApp é compatível com celulares com Android 4.0.3, iPhone com iOS 9 e aparelhos selecionados com KaiOS 2.5.1, além das versões mais recentes desses sistemas operacionais.

Mas quais os celulares que perderão o WhatsApp?

A lista conta com aparelhos como Samsung Galaxy S3 e iPhone 4. Os celulares com o sistema operacional Windows Phone, por exemplo, só vão ser compatíveis com o WhatsApp até 31 de dezembro deste ano. Depois disso, já era e o aplicativo não vai mais funciona. Ou seja, a partir de 1º de janeiro de 2020, o aplicativo não vai funcionar em celulares com os seguintes sistemas operacionais; Android 2.3.7 e versões anteriores , iOS 8 e anteriores.

Para saber a versão do seu sistema operacional basta:

No Android, é preciso abrir as “Configurações”. Em seguida, selecione o item “Sobre o Telefone” e vá em “Informações do Software”. Lá os detalhes com a versão do sistema operacional vão aparecer —o nome das opções ou o caminho podem variar dependendo do modelo. Se você tiver um iPhone, entre nos “Ajustes” e vá no item “Geral”. Procure a opção “Sobre” para verificar a versão do iOS.

Fonte: Olha Digital, Uol

Estudos apontam que WhatsApp é a principal fonte de informação do brasileiro

Segundo pesquisa realizada pela Câmara dos Deputados e pelo Senado o aplicativo mensageiro WhatsApp é a principal fonte de informações dos brasileiros. O levantamento aponta que 79% dos entrevistados disseram sempre receber notícias pela rede social, que é uma das mais populares plataformas no Brasil.

Depois do WhatsApp, outras fontes foram citadas, misturando redes sociais e veículos tradicionais. A televisão foi citada por 50% dos entrevistados, seguida pelo YouTube (49%), Facebook (44%), sites de notícias (38%), a rede social Instagram (30%) e emissoras de rádio (22%). O jornal impresso também foi citado por 8% dos participantes da sondagem e o Twitter, por 7%.

No caso da televisão, o porcentual foi maior entre os mais velhos: 67% dos consultados com mais de 60 anos disseram se informar sempre por esse meio, contra 40% na faixa entre 16 a 29 anos. Já o Youtube apareceu como mais popular entre os mais jovens. Os que afirmaram sempre utilizar a plataforma chegaram a 55% na faixa de 16 a 29 anos, contra 31% entre os com 60 anos ou mais.

No Instagram, a diferença é ainda maior. Entre os jovens, 41% relataram buscar informações sempre na rede social. Já na faixa dos 60 anos ou mais, o índice caiu para apenas 9%.

A pesquisa ouviu 2.400 pessoas com acesso à internet em todos os estados e no Distrito Federal. As entrevistas foram realizadas por telefone no mês de outubro. O nível de confiança é de 95%, com margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Fonte: Metro

Google Fotos pode liberar função que permite marcar amigos em imagens

Google Fotos pode liberar função que permite marcar amigos em imagens

Se você é uma daquelas pessoas que adoram registrar cada amigo nas fotos do Android, saiba que o Google Fotos vai liberar em breve uma novidade para ajudar nesse processo. Como noticiado pelo site Android Police, o aplicativo está desenvolvendo uma função para que todos possam identificar os usuários nas imagens da galeria.

O único problema, no entanto, é que o app precisa reconhecer que há um rosto naquela fotografia. Basicamente, a opção fornece a possibilidade para você identificar os usuários em uma imagem e ajudar o sistema naquelas marcações que ele não consegue fazer. Afinal, nem sempre o algoritmo sabe quem é quem em todas as fotos.

Apesar de não ser o ideal, com certeza esse caminho já ajuda bastante aqueles que gostam de manter todas as fotos organizadas. Vale lembrar que, nos últimos dias, o Google Fotos também recebeu um recurso para editar vídeos diretamente da versão web. Semanas antes, o aplicativo ganhou uma interface mais intuitiva e um novo recurso semelhante aos Stories do Instagram.

Fonte: Tecmundo

Conta do WhatsApp poderá ser usada em dois celulares ao mesmo tempo

O aplicativo mensageiro mais utilizado dos últimos tempos está planejando a liberação do uso da mesma conta em mais de um dispositivo ao mesmo tempo. Na última sexta-feira (26), foi publicado no WABetaInfo, famoso em divulgar novidades sobre o aplicativo, que a empresa estaria preparando esse novo suporte para permitir usar o app em dois celulares, ou em um computador sem precisar sincronizar o smartphone.

O uso do WhatsApp em dois aparelhos ao mesmo tempo pode significar mudanças na tecnologia de segurança do aplicativo. Atualmente, a criptografia de ponta-a-ponta do app protege apenas dados trafegados entre um dispositivo de cada usuário da conversa. O WhatsApp não faz backup em uma nuvem própria e, por isso, não permite fazer login em múltiplos aparelhos simultaneamente.

Nos dias de hoje, caso tente ativar a conta em outro dispositivo, ela automaticamente desativa no primeiro. A novidade ainda não está ativa e não há previsão de quando ou se realmente será implementado, mas os usuários aguardam pela confirmação e possível utilização.

 

Fonte: Techtudo

Youtube muda regras de publicidade em vídeos com conteúdos infantis

Mudança nas regras da plataforma vai impactar diretamente a receita de diversos canais que tem como foco o público infantil.

De acordo com o Ato de Proteção Online à Criança, lei que protege a vida privada das crianças na internet, pessoas com menos de 13 anos são crianças e não devem ter acesso a plataformas ou a redes sociais como Instagram e Facebook. Após pagar multa de US$ 170 milhões, o Youtube, plataforma de compartilhamento de vídeos, anunciou mudanças na maneira como irá divulgar publicidade em sua plataforma principal.

“Nós passaremos a tratar dados de qualquer pessoa que esteja vendo conteúdo voltado para crianças no Youtube como se fossem dados de uma criança, independentemente da idade do usuário”, escreveu Susan Wojcicki, presidente global da plataforma, em uma carta no blog oficial do Youtube.

Ainda segundo Wojcicki, o Youtube também vai parar de direcionar publicidade para esse tipo de conteúdo e algumas funcionalidades não estarão mais disponíveis, à exemplo dos comentários e notificações. Além disso, influenciadores do Youtube serão examinados para garantir que cumpram as regras de privacidade internacionais e os criadores ou canais individuais podem ser responsabilizados pessoalmente, sujeitos a multas, por direcionar vídeos para crianças sem divulgar o foco do conteúdo.

A plataforma recomenda que os responsáveis pela criança utilizem o Youtube Kids para obter conteúdo seguro. Para o mercado publicitário, é incerto como a medida de tratamento desses dados devem impactar no faturamento.

Fontes: G1 , meio&Mensagem

Google lança aplicativos que ajudam o usuário a passar menos tempo no celular

Novos aplicativos foram lançados pelo Google e através deles, o usuário pode passar menos tempo conectado. Isso porque cada programa tem uma determinada funcionalidade, permitindo, por exemplo, esconder as notificações recebidas e só enviá-las para a pessoa em um horário pré-determinado, ou aplicar um papel de parede dinâmico que conta quantas vezes o telefone foi desbloqueado no dia.

Os seis programas estão disponíveis para aparelhos com Android, são gratuitos e podem ser baixados de graça na Google Play Store. Lançados no fim de outubro, esses apps fazem parte da Experiência de Bem-Estar Digital, criada com o objetivo de ajudar a encontrar um equilíbrio entre o uso da tecnologia e a vida real.

Cada experimento foi projetado observando um comportamento diferente, com a intenção de ajudar as pessoas que se dispersão mais com o uso do celular ou têm dificuldade em se desconectar de grupos e conversas ‘paralelas’.

Após instalar, a ferramenta não aparece como um aplicativo na bandeja do Android. O usuário deve ir nas configurações de tela do Android para ativar a exibição do papel de parede.

Fonte: TechTudo

Google Chrome vai bloquear imagens, vídeos e áudios que não usam HTTPS

A Google informou que suas próximas versões do Chrome irão bloquear conteúdos que não sejam carregados pelo HTTPS (Hyper text transfer Prorocol Secure, ou, na tradução livre, Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro). Segundo a empresa, o objetivo é motivar os administradores de sites a migrarem suas imagens para HTTPS.

Ainda existem muitos endereços que, apesar de oferecerem acesso por meio de uma conexão segura HTTPS, fazem upload de conteúdos utilizando uma conexão HTTP não segura, por isso, o plano da Google é bloquear cada vez mais este tipo de conteúdo em várias versões do navegador, começando com o Chrome 79, a versão que chegará em dezembro de 2019.

O primeiro passo será adicionar uma nova configuração para desbloquear o conteúdo misto em sites específicos. Essa configuração será aplicada a scripts, iframes e outros tipos de páginas que o Chrome atualmente bloqueia por padrão. A configuração pode ser alterada diretamente no ícone de cadeado na barra de endereço, acessando as configurações do site.

Com a chegada do Chrome 80, que acontecerá no primeiro trimestre de 2020, os recursos de áudio e vídeo serão atualizados automaticamente para HTTPS e, se o navegador não conseguir carregá-los com segurança, os bloqueará de imediato. Os usuários podem continuar desbloqueando o conteúdo das configurações do site na barra de URL.

Fonte: Canaltech

Saiba como evitar ser adicionado em grupos no WhatsApp

Quem nunca foi adicionado em um grupo sem ser avisado e quando se deu conta, tinham inúmeras mensagens e diversos participantes desconhecidos. O aplicativo que serve para se comunicar, com isso, acabava atrapalhando.

Mas com a nova função, os problemas acabaram, é que agora o usuário consegue definir quem pode inseri-lo em grupos, evitando que seja adicionado de forma automática em qualquer grupo.

Para ativar, o usuário precisa:

  • Atualizar a versão do aplicativo;
  • Abrir o WhatsApp e tocar nos três pontos;
  • Acessar a configuração;
  • Clicar em “Conta” e “Privacidade”;
  • Aparecerá a função “Grupos”;
  • Definir entre “Meus contatos” ou “Meus contatos, exceto…”.

Pronto, após ter realizado o passo a passo, você não será mais adicionado em grupos de forma automática. Quando alguém, que não esteja com a permissão tentar adicionar, terá que enviar uma mensagem com o convite do grupo oferecido e o usuário escolhe se aceita ou não.

Essa novidade já está disponível para o Android e iOS, mas conforme as atualizações, vão chegar aos poucos nos aparelhos, é só manter o app atualizado e aguardar para desfrutar!

Fonte: Olhar Digital

Google Fotos apresentará novidades: confira

Novos recursos, em breve estarão disponíveis para quem utiliza diariamente o Google Fotos, serviço que permite compartilhar e armazenar fotos. Sendo utilizado desde maio de 2015, o Google Fotos permite que os arquivos sejam guardados gratuitamente de forma ilimitada, assim, os usuários economizam espaço na memória do aparelho.

A novidade é que, em pouco tempo, será possível editar fotos, desenhar, colocar legendas e efeitos em preto e branco, semelhante aos stories do Instagram. A nova ferramenta é básica, possuirá poucas funções, mas irá auxiliar diversos usuários.

Até o momento não há previsão de disponibilização para todos, mas a novidade é bastante aguardada! E você, ansioso (a) para utilizar? Fique atento!

 

Fonte: Android Central