Autor: Elson Barbosa

App do Gmail para smartphones permitirá desativar “visualização de conversas”

O Gmail, serviço de e-mail da Gigante das Buscas, sempre organizou e agrupou automaticamente as mensagens que compartilham dos mesmos assuntos num recurso chamado “visualização de conversas”. A ideia é fazer com que a visualização dos e-mails fique parecida com uma sessão de chat por texto.

Apesar de ser muito conveniente para evitar o excesso de informação na Caixa de Entrada, nem todos os usuários gostam da solução, e foi por esse motivo que a Google liberou a exibição tradicional dos e-mails, bastando o usuário desativar o modo “conversa”. No entanto, até o momento, isso só podia ser feito na versão desktop do serviço.

Para agradar os usuários do app móvel do Gmail, nesta terça-feira (7) a Google começou a liberar uma atualização para Android e iOS. A grande novidade é que a adição da opção de desativar a “visualização de conversas” a partir do menu de “Configurações”, na seção “Visualização de conversa”.

Caso esta novidade ainda não esteja disponível no seu Gmail, basta aguardar um pouco mais, pois a Google disponibilizará a atualização para todos gradualmente ao longo das próximas duas semanas.

Google exclui 145 aplicativos; saiba por que você precisa fazer o mesmo

O Google anunciou na segunda-feira (6) que mandou remover da sua loja, a Play Store, 145 aplicativos infectados. Os usuários que tenham baixado esses apps também devem exclui-los, já que eles possuem arquivos que podem atacar computadores com sistema Windows, se o celular com o app fosse conectado a eles.

A ameaça foi descoberta pela empresa Palo Alto Networks, que avisou a Google. Após o alerta, o material foi retirado da Play Store.

Segundo o Google, os aplicativos continham arquivos executáveis maliciosos que pode ter acesso a dados sigilosos do celular.

Estes arquivos maliciosos são inúteis no Android, então se você baixou algum dos aplicativos, e os usou apenas no Android, você está seguro.

Mas quando o aparelho com o Android é conectado a um PC com Windows (por exemplo, para baixar arquivos ou colocar o celular para carregar), um malware do tipo “keylogger” poderia espionar usuários, guardando as teclas acionadas no teclado para ganhar acesso a senhas e números de cartão de crédito, entre outros dados pessoais.

Alguns dos aplicativos já tinham sido baixados centenas de vezes e estavam avaliados com quatro estrelas. Eles foram lançados entre outubro e novembro de 2017. Entre os infectados, havia apps aparentemente inofensivos, como um usado para desenhar roupas ou outro que tinha com dicas de ginástica, por exemplo.

Confira alguns aplicativos para Android indicados pelos pesquisadores que devem ser removidos dos seu celular, caso ainda estejam instalados:

  • Baby Room
  •  Motor Trail
  • Tattoo Name
  • Car garage
  • Japanese Garden
  •  Koi fish
  • House Terrace
  • Skirt Design
  • Yoga Meditation
  •  Shoe rack
  • Unique T-shirt
  •  Mens Shoes
  • TV RuanG TaMu
  • Idea Glasses
  • Fashion Muslim
  • Bracelet
  • Clothing Drawing
  • Minimalist Kitchen
  •  Nail Art
  •  Ice cream stick
  • Roof
  • Children Clothes
  • Home Ceiling
  • PoLa BaJu
  • Living room
  • Bookshelf
  • Knitted Baby
  • Hair Paint

Google Maps agora revela nível de bateria do celular junto com localização

O recurso de compartilhamento de localização do Google Maps agora também permite que você informe aos seus amigos e familiares o nível de bateria do seu smartphone.

Descoberta inicialmente pelo site especializado Android Police, a funcionalidade já está disponível para aparelhos iOS e Android, conforme testes realizados no final de semana pelo IDG Now.

A partir de agora, ao escolher compartilhar a sua localização no Maps pelo próprio aplicativo do Google – ou por outras opções como WhatsApp e Facebook Messenger – a outra pessoa também poderá visualizar o seu nível de bateria em tempo real – pelo tempo que você escolher. Google Maps Nova versão é liberada para todos os usuários

Desta forma, você poderá saber, por exemplo, que alguém parou de compartilhar a localização com você no Maps simplesmente porque a bateria do aparelho acabou.

Facebook começou a testar sua ferramenta similar ao Tinder

No início de maio, o Facebook revelou que estava trabalhando em um serviço de encontros próprio, similar ao Tinder, mas dentro da rede social. Pois bem: a empresa já começou a testar a novidade, que ainda não tem data oficial para ser lançada.

Quem descobriu o início dos testes foi a pesquisadora de aplicativos Jane Manchun Wong, que, fuçando o código-fonte das novas versões do app, encontrou evidências do Facebook Dating. Ao Verge, o Facebook confirmou que a novidade está mesmo em testes, mas não deu mais detalhes a respeito.

Os testes, na verdade, estão sendo feitos com funcionários da própria rede social, que estão em busca de bugs antes de os testes serem levados a usuários selecionados. Só depois disso é que a ferramenta chegará ao grande público. Contudo, em tom bem humorado, o Facebook diz que não incentiva o namoro entre funcionários.

Os empregados da empresa de Mark Zuckerberg estão usando nomes e dados falsos para criarem seus perfis, que serão excluídos antes do lançamento oficial do recurso. Entre os dados solicitados estão gênero, localização e quais gêneros são de seu interesse.

Ainda que um produto estar em testes não signifique que ele realmente será lançado, faz sentido o Facebook investir em uma ferramenta de encontros. Afinal, a rede social conta com mais de 2,2 bilhões de usuários em todo o mundo, e um de seus propósitos iniciais era justamente conectar pessoas. Além disso, as ações do Match Group (dono do OkCupid e Tinder) despencaram 17% no dia em que o Facebook Dating foi anunciado — ou seja, há potencial para devorar a concorrência.

Além disso, a empresa também mencionou um recurso no Facebook Dating que pode fazer com que o Happn (outro app de namoro, que conecta pessoas que estão próximas umas das outras) fique de cabelo em pé: a possibilidade de tornar seu perfil de namoro visível para pessoas que estejam participando do mesmo evento que você.

Conquiste mais clientes com conteúdo de qualidade

Atrair clientes com conteúdo é um dos principais desafios das empresas, e claro, não faltam conteúdos na internet, mas há uma carência de conteúdos de qualidade, aprofundados, que de fato se tornem um diferencial para aquele negócio, que gerem ‘leads’ – pessoas atraídas para aquele conteúdo, que poderão vir a se interessar pelo produto/serviço que você oferece.

Para você atrair clientes com conteúdo, primeiramente precisa entender sobre o que é o marketing de conteúdo (content marketing).  Para Corey Wainwright, uma das responsáveis pelo marketing de conteúdo na HubSpot, o marketing de conteúdo  tem como foco a criação, publicação e distribuição de conteúdo para o seu público-alvo, cujo principal objetivo é: atrair novos clientes.

Para Corey, o marketing de conteúdo é um programa de marketing que tem como foco as mídias sociais (Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, entre outros); os blogs; os conteúdos visuais (vídeos) e os recursos que são conhecidos como conteúdos premium, do qual fazem parte os ebooks e webinars (ferramenta para a realização de cursos, palestras, entre outros).

Atrair clientes com conteúdo – Entenda

Exemplo – Vamos supor que você tenha uma clínica de Psicologia, precisa de mais pacientes, a divulgação tradicional de indicação e postagens nas redes sociais não têm sido o suficiente, o que fazer? Neste caso, o primeiro passo é criar um site para a clínica ou melhorar o que já existe, colocando um espaço para um blog em que postagens sobre a especialidade que atende poderão ser feitas periodicamente.

Agências de conteúdo – Como escolher?

Se você pesquisar, vai ver que são inúmeras as sugestões de agências de conteúdo e aí a primeira sugestão é a que a sua razão primeiramente vai pedir: pesquise. Atrair clientes com conteúdo requer técnica, saber fazer, e de fato, comprometimento por parte da equipe que cuidará da divulgação do seu negócio no meio digital.

Conteúdos não nascem do dia para a noite porque requerem pesquisa, aprofundamento, não se trata apenas da técnica, mas de uma prática que compreenda a ideologia do seu negócio. Você deseja que os conteúdos sobre os seus serviços tenham a sua voz, e por isso, atrair clientes com conteúdo é complexo.

Você deseja ser encontrado por potenciais clientes, dentro do público-alvo que o seu negócio compreende, não é mesmo? Mas você quer ser encontrado por qualidade!

Por isso, pesquise muito bem antes de procurar por agências que oferecem conteúdo. Aqueles que prometem conteúdos com rapidez, desconfie, afinal, escrever com qualidade e profundidade leva tempo e prévio planejamento. Pense no conteúdo como ferramenta para atrair clientes.

Três dicas para aumentar a interação no Instagram e bombar no Stories

Um dos caminhos para fazer o Stories do Instagram bombar é ter mais interação com seus seguidores. Por isso, o aplicativo disponibiliza algumas funções interessantes para garantir essa troca entre quem publica e quem acompanha as fotos e os vídeos publicados nesta função.

Confira três dicas para você aumentar a interação com seus seguidores no Instagram e ter mais sucesso no Stories.

  1. Pergunta

É possível convidar seus seguidores a fazerem perguntas. Para isso, abra o menu com os stickers do app, dentro do Stories, e toque no adesivo “Perguntas”. Saiba que você pode editar o título e alterar cores para deixar a função ainda mais atraente.

  1. Mencione usuários

Você sabia que há duas maneiras de mencionar um seguidor nas histórias do Instagram? A primeira opção é digitar @ seguida do nome do usuário na ferramenta de texto. A outra forma de marcar pessoas no Stories é utilizar o adesivo “@menção” e digitar o nome do amigo.

  1. Hashtags

Abuse das hashtags nas suas histórias para aumentar o alcance dos seus Stories. Para isso, capture uma foto ou vídeo e toque no ícone “A”. Depois, basta digitar “#” e adicionar uma palavra para a sua hashtag.

Google Calendar libera função que ajuda na organização das suas reuniões

Uma das maiores dificuldades no ambiente de trabalho é, com certeza, o agendamento de reuniões; afinal, já deve ter acontecido de você ter uma reunião importante marcada para um dia específico… até que um dos envolvidos não poderia mais comparecer, e aí começaram longas discussões sobre uma nova data. Pensando nisso, a Google disponibilizou uma atualização bem interessante, justamente para deixar tudo mais fácil na hora de reagendar reuniões no app Agenda.

Com a novidade, cada convidado da reunião pode sugerir um novo horário que seja melhor e, para que não vire tudo uma bela bagunça, o organizador será o responsável por avaliar e aceitar as propostas de novos horários.

Depois que o evento for agendado, é possível criá-lo no Google Agenda. Assim, os usuários convidados poderão responder com “sim”, “não” e “talvez” — e, agora, com “propor novo horário”. O bacana desse novo recurso é que os convidados poderão ver a disponibilidade dos colegas, para então sugerir um horário que seja bom para todos. O responsável pela organização do encontro pode também visualizar as agendas dos colegas.

Trata-se de uma novidade que o Google está aplicando como uma forma de evitar a perda de tempo com longas discussões e emails e, claro, a fim de fazer com que os usuários utilizem os apps da GSuite para realizar tarefas desse tipo. Assim, a comunicação fica mais fácil e eficaz.

Essas mudanças ainda não disponíveis, mas devem chegar aos smartphones até o dia 13 de agosto. Mesmo assim, a atualização já está sendo liberada para usuários do Google Agenda versão web.

WhatsApp lança serviço pago para empresas se comunicarem com clientes

O Facebook anunciou nesta quarta-feira, 1/8, novos recursos de negócios para o WhatsApp, incluindo ferramentas pagas para as empresas se comunicarem com os seus clientes.

“Desde que lançamos o aplicativo WhatsApp Business, as pessoas nos disseram que é mais rápido e mais fácil conversar com uma empresa do que fazer uma ligação ou enviar um e-mail”, afirma a empresa no blog oficial do WhatsApp.

As novidades incluem a possibilidade de iniciar uma conversa com uma empresa a partir de um botão específico disponível em um site ou anúncio no Facebook.

Além disso, as companhias agora podem usar o WhatsApp For Business para fornecer suporte em tempo real aos consumidores, seja para tirar dúvida sobre um produto ou ajudar na resolução de um problema.

O post também aponta que os clientes agora poderão obter informações importantes, como confirmação de envio ou um cartão de embarque, por meio do WhatsApp. Para isso, basta cadastrar o celular no site/app da organização para que esses dados possam ser compartilhados pelo aplicativo.

Por fim, o WhatsApp destaca que todas as informações continuarão sendo criptografadas e que o usuário terá “controle total” sobre as mensagens recebidas. “As empresas pagarão para enviar determinadas mensagens, logo eles terão o cuidado de enviar mensagens bem selecionadas e que não ocupem um espaço desnecessário em sua lista de conversas”, afirma a empresa.

Facebook e Instagram lançam recurso para desplugar usuários

O Facebook e o Instagram lançaram oficialmente nesta quarta-feira, 1, três novas ferramentas para ajudar os usuários a controlarem o tempo que eles gastam nas duas maiores redes sociais do mundo.

Uma delas é um painel que mostra quanto tempo as pessoas gastaram no aplicativo nos últimos sete dias — esse tempo conta somente o acesso vindo do dispositivo que está sendo usado. Outra é um lembrete que alerta quando o “tempo ideal” de uso do aplicativo é extrapolado — o limite é determinado pelo próprio usuário. Por fim, é possível controlar as notificações das redes.

“O tempo que as pessoas passam no Instagram e no Facebook deve ser positivo, inspirador e com propósito”, justifica a empresa, em nota. Ela disse também que as ferramentas foram desenvolvidas com a ajuda de especialistas em saúde mental e de uma pesquisa feita pelo próprio Facebook.

Para quem ficou curioso, é possível acionar as novas funções no botão de configurações, tanto no Facebook quanto no Instagram. Agora, na página “Sua atividade” no Instagram e “Tempo no Facebook” na outra rede, estarão listadas as três ferramentas.

Estratégia. As novidades são exemplos do esforço das empresas de tecnologia de considerarem o bem-estar dos usuários depois de anos estimulando o uso de smartphones. Também é mais uma tentativa de mostrar responsabilidade das companhias, uma vez que o ramo está na mira de órgão reguladores.

Apesar de o Facebook já ter anunciado algumas ferramentas que pretendem deixar as plataformas mais confortáveis para o usuário — como o modo “soneca” do Facebook que silencia as postagens de perfis e páginas e também o filtro de comentários ofensivos do Instagram — o anúncio desta quarta-feira é o primeiro que se atenta para a importância da desconexão dos usuários.

No início de maio, o Google anunciou que embutiu na nova versão do Android uma série de recursos para desestimular o uso excessivo de celular. A Apple também mostrou preocupação com assunto no começo de junho, quando revelou um app que vai detalhar quanto tempo a pessoa gastou com o iPhone ou iPad – e até bloquear seu uso, se o usuário achar necessário.

Gmail deve ganhar sistema de agendamento de envio no Android

O fim do expediente de sexta ou a madrugada podem não serem os melhores horários para o envio de um e-mail, com o risco de que as mensagens acabem não lidas, soterradas em meio a outras. A Google, entretanto, parece disposta a resolver essa questão com uma atualização para o Gmail, que deve permitir o agendamento de envios.

O sistema deve trabalhar de forma semelhante à recém-lançada função de adiamento de mensagens — fazendo com que e-mails desapareçam da caixa de entrada e retornem a ela em um horário determinado, quando o usuário pode abordar os assuntos tratados. A ideia é que o envio possa ser agendado para uma data e hora específica, chegando ao destino em um momento mais apropriado para leitura e resposta.

Menções bastante claras à funcionalidade apareceram na mais recente versão do app do Gmail para o sistema operacional Android. Analisada pela imprensa internacional, a edição 8.7.15 da plataforma faz menção direta a um recurso chamado “Schedule send”, que, como o nome em inglês indica, permitiria o agendamento do envio de um e-mail. A opção apareceria no menu de escrita de e-mails, com sugestões de data e hora ou a possibilidade de customização completa pelo usuário.

As citações, entretanto, aparecem somente no código-fonte, sendo que o recurso ainda não está funcionando no aplicativo. Como aconteceu em recursos desse tipo liberados no passado, o site Android Police, responsável pela descoberta, especula que a novidade deve chegar em breve e não de maneira exclusiva, chegando também aos usuários do iOS e da interface web.

Como apontou o veículo, entretanto, a presença de citações a novidades em códigos-fonte nem sempre indicam que uma aplicação prática dos recursos está próxima. Os indícios podem representar testes de recursos ou intenções de aplicação ainda em desenvolvimento, podendo ser canceladas ou deixadas de lado por diferentes motivos, seja de funcionamento ou mudança de foco por parte da equipe do Gmail.

Aos usuários, resta esperar e torcer para que a novidade, bastante útil, principalmente, no ambiente corporativo, veja a luz do dia.

Fonte: Canal Tech